zika virus

Conheça mais sobre o Zika vírus e suas consequências

No Brasil, junto com a chegada do verão sempre vem a preocupação: o mosquito Aedes aegypti. Mais conhecido como mosquito da dengue, recentemente o Aedes aumentou a sua lista de doenças relacionadas, incluindo a febre chikunguya, amarela e o novíssimo vírus zika.

Ainda há muito a ser descoberto sobre o zika vírus, mas desde já os brasileiros estão em alerta para os problemas que esta nova enfermidade pode causar, principalmente quando a vítima é uma grávida, já que o número de bebês com microcefalia está relacionado ao zika.

 

Confira no texto de hoje o que já foi divulgado sobre esta infecção.

 

O que é o Zika vírus?

 

O Zika vírus é uma infecção que é transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti. O vírus foi identificado pela primeira vez em 1947, encontrado em macacos da Floresta Zika, na Uganda, o que explica o nome da doença.

O Zika vírus ainda é uma novidade na medicina para humanos, principalmente porque no seu início essa infecção causava sintomas brandos, como febre baixa, o que não preocupava muito. Porém, no Brasil, o zika tem se mostrado mais perigoso, causado mortes e surtos de microcefalia e síndrome de Guillain-Barré.

Agora, médicos, cientistas e órgão como o Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde estão correndo contra o tempo para conhecer mais sobre a infecção e diminuir os seus danos na população brasileira.

Transmissão e si?

 

O Zika é transmitido pela picada da fêmea infectada do Aedes Aegypti em uma pessoa sadia. Ou seja, a transmissão não é feita de pessoa para outra. Depois que o indivíduo é picado, o zika vírus demora de 3 a 12 dias para causar os seus sintomas, parecido com os da dengue, que são:

 

  • Dores nas articulações
  • Dores musculares
  • Febre
  • Dor de cabeça e atrás dos olhos
  • Fotofobia (sensibilidade à claridade)

 

Vale alertar que muitas vezes a infecção por zika é assintomática. Isso acontece porque os sintomas são parecidos com outras doenças, como virose e até mesmo a dengue.

 

mosquito aedes

 

 

Prevenção: Eliminar o Aedes

A melhor forma de prevenção do zika vírus, assim como a dengue, é eliminar todos os possíveis focos do Ades Aegypti. Por isso, é preciso de um mutirão de toda população para acabar com a água parada, em casa, no trabalho e em seus arredores.

 

Esta é uma atitude importantíssima, que interfere em 3 doenças que estão dominando o verão brasileiro, a dengue, a febre chikungunya e o zika vírus. Faça a prevenção seguindo os seguintes passos:

 

  • Evite o acúmulo de água parada
  • Coloque areia nos vasos de plantas
  • Coloque tela nas janelas
  • Limpe as calhas com frequência
  • Use repelentes

 

Zika vírus e a microcefalia

Recentemente, a Organização Mundial de Saúde, juntamente com a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas) afirmaram a relação do vírus zika com os numerosos casos de microcefalia no Brasil, principalmente no estado de Pernambuco e em outros lugares pelo mundo.

Assista ao vídeo do médio Drauzio Varella falando da relação entre o Zika vírus e a microcefalia:

https://www.youtube.com/watch?v=0F5NdpyA2Jg

Como vimos, a maneira mais eficaz de controlar o vírus zika e suas possíveis consequências é com a ajuda de todos para acabar com a proliferação do Aedes Aegypti, eliminando qualquer possível criadouro para o mosquito.

Você também gostará de ler: Instituto Butantan inicia última fase de testes da vacina contra dengue.

Quer saber mais a respeito? Temos este livro para você aprofundar seus conhecimentos!
zika