Dia Mundial de Combate ao Câncer

Câncer é o termo usado para designar um conjunto de mais de cem doenças caracterizadas pela proliferação descontrolada de células, o que leva à formação de um tecido anormal: o tumor. Células cancerosas podem se espalhar (metástase) para outras regiões do corpo.

Importante:

  • Tumor Maligno: constitui um risco de vida para o paciente, pois a divisão celular é muito rápida, incontrolável e agressiva.
  • Tumor Benigno: se caracteriza por ser apenas um acúmulo de células que se dividem muito lentamente, sem causar maiores agressões ao indivíduo.

O Dia Mundial do Câncer 2014 aconteceu dia 4 de fevereiro. “Derrube os mitos!” foi o slogan da campanha deste ano. Entre as crenças equivocadas estão:

  • Não é necessário falar sobre câncer: Apesar de o câncer ser um tópico difícil de abordar, afrontar a doença abertamente pode melhorar os resultados a nível individual e comunitário – além de incentivar políticas públicas.
  • Não há sinais ou sintomas de câncer: Existem sinais de alerta e sintomas para a maioria dos tipos de câncer.
  • Não há nada que eu possa fazer sobre o câncer: Tome iniciativa, informe-se. Com a estratégia correta, um terço dos canceres mais comuns podem ser prevenidos.
  • Eu não tenho direito a tratamento de câncer: Todos devem ter acesso a tratamentos efeitos contra o câncer e igualdade de condições de tratamento.

 

É fundamental a união de vozes em nome da disseminação do conhecimento sobre câncer. A falta de informação e o medo causam verdadeiras barreiras para o tratamento. Derrube preconceitos e conheça melhor como funciona e evolui a área de uma das doenças mais pesquisadas pela comunidade médico-científica do mundo.

foto6

O Dia Mundial de Combate ao Câncer foi criado pela Organização Mundial da Saúde para que organizações ao redor do planeta se reúnam para ajudar na prevenção e dar força aos pacientes que lutam contra a doença. O câncer é a 2ª doença que mais mata pessoas no mundo todo, totalizando mais de 8 milhões de pessoas por ano. Segundo a Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer (Iarc), o número de casos da doença vai aumentar 50% até 2030 e o número de mortes saltará para 13 milhões por ano.

Diante deste quadro alarmante, a área tem recebido muitos investimentos para desenvolver novas tecnologias, descobrir novas formas de prevenção e tratamento e aprimorar as técnicas médicas já utilizadas. Algumas das novidades são:

  • Melatonina pode inibir o câncer de mama: Uma pesquisa realizada por cientistas da Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) em colaboração com colegas do Hospital Henry Ford de Detroit, em Michigan, nos Estados Unidos, promete revolucionar a ciência. Os testes esclareceram que além de regular os ciclos de sono e vigília, a melatonina – hormônio produzido naturalmente nos mamíferos pela glândula pineal do cérebro, em resposta à escuridão, pode ajudar a retardar o crescimento do câncer de mama. A capacidade do hormônio se deve ao papel que ele pode desempenhar no controle da formação de novos vasos sanguíneos a partir da vasculatura já existente do tumor, denominada angiogênese.

 

  • Tecnologias digitais podem oferecer outro futuro aos pacientes com câncer de garganta e boca: John Wolfaardt, diretor do Instituto de Ciências em Medicina Reconstrutiva da Universidade de Alberta, no Canadá, acredita que o ‘encaixe’ é fundamental para preservar a fala e deglutição. Aplicando máquinas do mundo industrial à medicina, é possível gerar diferentes implantes de maneira precisa e fazer simulações do que será a operação para que o cirurgião só tenha que se preocupar em coloca-los de maneira correta.

 

  • Possível vacina para câncer de próstata: Uma descoberta realizada há 14 anos levou um pesquisador da PUC-RS, de Porto Alegre, a desenvolver uma pesquisa inovadora, que pode resultar em uma vacina para controlar o avanço do câncer de próstata. Ao misturar uma substância chamada “modulador do sistema imunológico” em algumas células doentes, o médico Fernando Kreutz conseguiu fazer com que células que antes ficavam escondidas do sistema imunológico no organismo mudassem de cor e se tornassem visíveis. A partir desta descoberta, o pesquisador começou a produzir uma vacina usando células doentes retiradas do próprio paciente. As células são reproduzidas em laboratório, bombardeadas com radiação e morrem. A estrutura celular, já sem o câncer, recebe então a substância moduladora e é aplicada no paciente como vacina.

MITOS x VERDADES

O câncer é contagioso. MITO: mesmo os cânceres causados por vírus não são contagiosos, ou seja, não passam de uma pessoa para a outra, por contato.

Todo tumor é câncer. MITO: nem todo tumor é câncer, conforme esclarecemos.

O câncer pode ser prevenido. VERDADE: é possível evitar diversos fatores associados à doença. Não fume, tenha uma alimentação saudável com maior consumo de frutas, verduras, legumes e cereais, diminua o consumo de alimentos gordurosos e embutidos, evite bebidas alcóolicas, pratique atividades físicas regularmente, evite a exposição prolongada ao sol e faça exames regulares, pois isso ajuda na detecção precoce. Antes prevenir que remediar!

O câncer de mama não acomete mulheres jovens. MITO: o câncer de mama ocorre predominantemente em mulheres depois da menopausa, no entanto, o surgimento do câncer de mama pode ocorrer em mulheres antes mesmo de completarem os 40 anos.

Durante a gestação não há chance de ter câncer de mama. MITO: representa um número baixo dos casos, mas pode ocorrer.

É possível ser mãe mesmo após o diagnóstico de um câncer de mama. VERDADE: a gestação após o tratamento do câncer de mama é possível.

Anticoncepcional pode causar câncer de mama. AINDA EM ESTUDO: infelizmente ainda não se tem resposta se pode ou não ser fator de risco para câncer de mama.

Charutos e cachimbos não causam câncer como o cigarro comum. MITO: todas as formas de consumo de tabaco são nocivas, em qualquer quantidade.

O uso constante de celular pode provocar câncer. AINDA EM ESTUDO: alguns trabalhos apontam para uma possível relação com tumores do sistema nervoso central, porém há necessidade de se melhor fundamentar esta questão.

Estar acima do peso aumenta as chances de se ter câncer. VERDADE: o excesso de peso e a obesidade também são considerados fatores de risco para cânceres de mama, intestino, próstata e endométrio.

 

TRATAMENTO

O tratamento do câncer pode ser feito principalmente através de 3 processos:

  • Quimioterapia: são utilizados vários medicamentos (coquetel de remédio), com propriedades distintas para cada paciente, para combater o tumor.
  • Radioterapia: se utilizam radiações para destruir o tumor ou impedir que suas células continuem se dividindo.
  • Transplante de Medula Óssea: indicado para algumas doenças malignas que afetam as células do sangue.

cancer2

 

cancer 3

 

Solidariedade

            Solidariedade muda tudo! Um movimento que começou em novembro de 2013 tem ganhado cada vez mais força nas redes sociais. O trabalho consiste em arrecadar doações de cabelos e confeccionar perucas e é totalmente voluntário.

A ideia do Cabelegria surgiu quando uma amiga da designer Mariana Robrahn, 24, cortou o próprio cabelo para doar para uma paciente de um hospital de São Paulo. Mariana e a amiga Mylene Duarte, 23, decidiram criar uma página no Facebook que hoje tem mais de 120 mil curtidas. De acordo com Mariana, já foram feitas mais de mil doações e quase dez perucas já foram doadas. “Nós juntamos os cabelos até termos quantidade suficiente para uma peruca”, comenta Mariana.

Como Doar:

– Ter comprimento de no mínimo um palmo (10 cm). É necessário cerca de 180 gramas para uma única peruca.
– Aceitamos qualquer tipo de cabelo mesmo que tenha química.
– Amarre o cabelo antes de cortar, para facilitar o manuseio.
– Coloque o cabelo seco em um saco plástico.
– Enviar o cabelo já seco para o endereço abaixo.

Avenida Parada Pinto, 3420, bloco 06 – apto 33
Vila Nova Cachoeirinha CEP 02611-001
São Paulo – SP.

 

Não importa qual maneira você escolher para participar no combate ao câncer. O importante é informar-se para difundir informações que podem salvar vidas! Seria muito melhor se o principal objetivo fosse alterar ao invés de combater. Pense nisso, cuide-se e cuide das pessoas a sua volta.