shutterstock_269125328

Estudo médico revela que trabalhar muitas horas aumenta probabilidade de derrame

Uma pesquisa publicada na revista de medicina Lancet apresenta um dado que preocupou a comunidade médica. Através da análise de dados de mais de meio milhão de pessoas, a conclusão foi que, trabalhar horas além da jornada normal de trabalho pode aumentar o risco de derrame ao longo da vida.

A relação direta ainda não foi descoberta pela equipe da pesquisa. Mas acredita-se que essas horas a mais no expediente podem influenciar no estresse do funcionário. É sabido, através de estudos anteriores, que rotinas estressantes contribuem para estilos e hábitos de vida nocivos à saúde.

Portanto, é recomendado monitorar frequentemente a pressão sanguínea. Mika Kivimaki, da University College of London, afirma que os pesquisadores ainda estão nas fases iniciais da pesquisa, que apresenta as seguintes descobertas:

21-08-2015 11-17-51

Motivos

shutterstock_154308860

Os motivos para esse aumento significativo ainda não foram descobertos. Mas algumas hipóteses já foram levantadas. Entre as possibilidades estão o estresse das horas extras, ficar sentado por muito tempo e a falta de cuidado com o corpo, seja através de alimentações não saudáveis e a negligência às atividades físicas.

“A maioria de nós poderia reduzir a quantidade de tempo que passa sentado, aumentar nossa atividade física e melhorar nossa dieta enquanto trabalha, e isso pode ser mais importante de acordo com nossa jornada”, afirma Tim Chico, cardiologista da Universidade de Sheffield, ao site da BBC.