Febre Chikungunya

Febre Chikungunya – o que é, quais os sintomas e prevenção

Você conhece a Chikungunya? A doença tem aparecido nos noticiários brasileiros após ter sido registrada em seis soldados que voltavam de uma missão de paz no Haiti; é conhecida por se assemelhar a dengue, mas a muito não aparecia em terras brasileiras. Nas regiões da África, Ásia e Caribe existem casos de epidemia da doença, por aqui ficamos em estado de alerta afinal, a doença só foi registrada em viajantes mas preparamos um dossiê completo sobre a Febre Chukungunya para que você esteja preparado para eventualidades e possa ajudar na prevenção.

Vírus da Febre Chikungunya

(Na imagem: representação do vírus CHIKV)

O vírus CHIKV é de origem afro-asiática e teve sua primeira aparição em meados de 1999. Pertence a classificação arbovírus – sendo essencialmente transmitindo através dos mosquitos Aedes aegypti e, não tão comumente pelo mosquisto Aedes albopictus. Apesar de não ser letal, causa muito mal estar proporcionado pela febre,  o que deu origem ao seu nome: “chikunguya” significa, no dialeto Makonde (Tanzânia), “aqueles que se dobram”.

Apesar de sua origem distante, o vírus tem migrado para a América e a preocupação da Secretaria de Saúde se dá pelo fato de os mosquitos transmissores, já existirem no Brasil (transmitindo respectivamente: Dengue e Febre Amarela) e pelo clima tropical que facilita o desenvolvimento das larvas dos mosquitos, o que nos deixa em totais condições para espalhar o novo vírus.

O ciclo de transmissão da doença ocorre da seguinte maneira: a fêmea do mosquito deposita seus ovos em recipientes como água parada; as larvas originadas por essa fêmea passam cerca de uma semana vivendo na água, até transformarem-se em mosquitos adultos – vivendo cerca de 45 dias.

Ciclo de vida do mosquito aedes aegypti

(Ciclo de vida do mosquito Aedes aegypti – Brasil.gov.br)

Os mosquitos Aedes aegypti procriam muito rapidamente, acasalando cerca de um ou dois dias depois de tornarem-se adultos; após o acasalamento a fêmea passa a alimentar-se de sangue para nutrir seus ovos e deposita-os em ambientes quentes e úmidos. É importante ressaltar que o embrião se desenvolve em 48 horas mas podem suportar até um ano de seca e serem transportados por longas distâncias ao se fixarem nas bordas de recipientes, rompendo-se somente após encontrarem um ambiente úmido para seu desenvolvimento, sendo assim, além de evitar deixar água acumulada em objetos, é importantíssimo sempre lavar e esfregar com o auxílio de uma esponja os pratos dos vasos de plantas, caixas d’água e pneus para evitar que o ovo se fixe em sua superfície.

Aprenda a identificar o mosquito:

Febre chikungunya mosquito transmissor

(as listras brancas são a característica mais marcante dos mosquitos Aedes)

O mosquito Aedes aegypti tem menos de um centímetro de comprimento e se diferencia dos outros mosquitos por apresentar listras brancas por todo o seu corpo e patas. Costuma voar durante a manhã e as últimas horas da tarde para evitar o sol forte – mas durante esse horário é preciso ficar atento à sombra e áreas cobertas. A picada do mosquito não dói ou coça no momento e, por voar baixo, é comum ela se localizar abaixo dos joelhos.

O mosquito Aedes albopictus é conhecido como “tigre asiático” e apresente as mesmas características físicas do Aedes aegypti.

Sintomas da Febre Chikungunya

Apesar de uma boa quantidade de pessoas infectadas não apresentarem sintomas, o quadro clínico da doença se assemelha aos sintomas da dengue e tem como principais sintomas: febre e dores nas articulações, costas e cabeça. Casos isolados apresentaram também erupções na pele, cansaço, náuseas e vómitos e mialgias (dor muscular).

São poucos os sintomas mas esses provocam muito desgaste físico sendo, muitas vezes, debilitantes porém, diferente da dengue, a doença não chega a ser letal. Devido a suas semelhanças, o diagnóstico depende de uma avaliação clínica cuidadosa e de exames laboratoriais obtidos por amostras de sangue. Feito o diagnóstico, órgãos oficiais do serviço de saúde deverão ser notificados em até 24 horas para evitar a proliferação da doença.

O tratamento da Febre Chikungunya consiste em eliminar seus sintomas – que costumam persistir por cerca de 12 dias – deve-se manter o paciente bem hidratado e em repouso, caso as dores persistam após esse período, é possível recorrer a medicamentos anti-inflamatórios e sessões de fisioterapia.

Febre chikungunya prevenção

Pequenos hábitos de higiene podem fazer toda a diferença na hora de combater, tanto a febre chikungunya quando a dengue ou a febre amarela

Não existe uma vacina preventiva para a doença – até mesmo pela raridade de casos no país – as medidas de prevenção podem ser tomadas dentro de casa e nas proximidades, evitando deixar água parada em vasos de plantas, caixas d’água, garrafas e pneus, independente do clima da sua região.

É difícil de se erradicar a doença pela falta de informação! Repasse essas dicas e poderemos, todos juntos, buscar por um mundo mais saudável de se viver.

Quer saber mais a respeito? Temos este livro para você aprofundar seus conhecimentos!
zika