Obesidade: A doença do Século XXI

Não é novidade que a obesidade virou um problema de saúde pública no Brasil e em vários lugares do mundo. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em países desenvolvidos, este é o principal problema de saúde que precisa ser enfrentado.

Porém, muitos mitos ainda cercam essas doenças e o pior, muita gente, principalmente pais de crianças obesas, não dão a devida atenção para este grande problema, que afeta a sua saúde, estilo de vida e bem-estar.

No texto de hoje vamos falar um pouco mais sobre a obesidade e sobre os riscos para saúde. Venha conferir!

A Obesidade

A obesidade é caraterizada pelo excesso de gordura corporal, comparada com a sua massa magra. Ela acontece quando a ingestão de alimentos é maior que o gasto calórico realizado pelo corpo.

A principal causa da obesidade é a junção de uma alimentação muito calórica e uma vida sedentária. Mas a obesidade também pode ser a consequência de tratamentos realizados com remédios fortes, além disso, muitas pessoas possuem histórico de obesos na família e, por sua genética, tem mais facilidade para ganhar peso.

A obesidade pode acarretar várias doenças, como a hipertensão, diabetes, problemas respiratórios, estomacais e nas articulações, além de estar mais propenso ao desenvolvimento do câncer.

O Tratamento

O tratamento mais utilizado e recomendado para a obesidade é a adoção de um estilo de vida mais saudável, com uma dieta regulada. É muito importante ressaltar que dietas radicais não fazem bem à saúde. Ter o acompanhamento de um nutricionista é uma condição perfeita. Deve-se, também, praticar exercícios, mesmo que uma simples caminhada. Antes de iniciar qualquer atividade, é necessário fazer uma avaliação física com profissionais qualificados, para se descobrir qual o exercício adequado para você.

Em casos de obesidade mórbida, pode-se optar, com a devida orientação e autorização médica, pela Cirurgia Bariátrica, em que é feita a redução do estômago do paciente para ter maior controle do peso. Porém, mesmo assim, após a cirurgia, é preciso adotar um estilo de vida saudável para obter os devidos resultados.

Estou obeso?

Muitas pessoas que estão acima do peso não sabem que já chegou ao nível de obesidade, pensando ter apenas uns quilinhos a mais e que está tudo sob controle. Um passo inicial e simples para você diagnosticar a obesidade na sua própria casa, é descobrir o valor do IMC. Para calcular o seu IMC basta fazer a seguinte operação: peso (kg) / altura (m) x altura (m)

Classificação do IMC:

Menor que 18,5 Abaixo do peso

Entre 18,5 e 24,9 – Peso normal

Entre 25 e 29,9 – Sobrepeso (acima do peso desejado)

Igual ou acima de 30 – Obesidade.

shutterstock_110857847

Sabemos também que há casos em que a pessoa tem força de vontade, mas outros empecilhos impedem a sua perda de gordura, como problemas genéticos, remédios, situação financeira, entre tantas outras.

O importante é nunca desistir, não ficar dando desculpas para a situação e é claro, ter sempre um bom acompanhamento médico. Lembre-se, você é o que você come.

Ainda tem alguma dúvida sobre a obesidade? Não deixe de perguntar aqui nos comentários.