Automedicação: Os perigos do uso irracional de medicamentos

Se você tem uma dor de cabeça ou uma dor muscular…. É comum recorrer a algum analgésico ou relaxante muscular não é mesmo? Essa automedicação tem preocupado cada vez mais médicos e especialistas da saúde, pois além dos efeitos que esses medicamentos podem ter a longo prazo no organismo, eles também podem mascarar os sintomas de outras enfermidades mais graves.

No texto abaixo vamos falar sobre todos os perigos que a automedicação oferece. Leia mais:

O irracional de medicamentos

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira da Indústria Farmacêutica (Abifarma) levantou que cerca de 80 milhões de pessoas tomam algum tipo de remédio para amenizar as dores, sem antes consultar um médico.

A automedicação é caracterizada pelo uso de medicamentos sem uma prescrição médica. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), é diferente do uso racional de medicamentos, que ocorre quando os pacientes recebem medicamentos apropriados, de acordo com as suas necessidades clínicas, em doses corretas e no período adequado para o tratamento.

uso-racional-de-medicamentos

Os efeitos da automedicação no organismo

O principal problema da automedicação é que ao ingerir um remédio errado, ou em quantidade insuficiente você estará mascarando alguma doença mais grave, já que não teve o diagnóstico e tratamento correto.

Veja outros efeitos do uso irracional de medicamentos no organismo:

Reação alérgica

Quando você toma medicamentos por conta própria, a possibilidade de uma reação alérgica aumenta. Os principais sintomas da alergia por medicamentos são: inchaço da pele e dificuldade cardíaca.

Agride o sistema imunológico

O uso irracional de medicamentos pode causar um distúrbio no sistema imunológico, o sistema de defesa do nosso organismo, facilitando a resistência de microrganismos, causando uma hipersensibilidade.

Intoxicação

Outro grande problema é que quando nos automedicamos, tomamos doses que nem sempre são as ideias para as nossas necessidades clínicas, o que pode causar intoxicação por medicamentos e desencadear vários problemas.

Automedicação na gravidez

Os efeitos do uso irracional de medicamentos são ainda mais graves no caso das gestantes. Isso porque os efeitos podem afetar não somente a mãe, como também a saúde e formação do filho.

Veja alguns dos principais perigos da automedicação da gravidez: pode causar malformações físicas e retardo mental do bebê, ou até mesmo levar ao aborto.

Caso a gestante possua qualquer tipo de enfermidade, o recomendado é consultar o mais rápido possível o seu obstetra e só usar medicamentos prescritos por ele, garantindo a saúde tanto da mãe quanto do filho.

problemas-automedicação-na-gravidez

Lembrando que até mesmo produtos naturais, como chás e ervas, só devem ser tomados durante a gestação sob orientação médica.

Algumas pessoas tomam um medicamento porque ele fez efeito para um amigo ou familiar. Porém, vale ressaltar que cada um possui um organismo diferente e que nem sempre um sintoma em comum indica uma mesma enfermidade. Caso tenha uma dor esporádica, como dores musculares, vá à farmácia e procure a indicação de um farmacêutico.

Gostou do tema? Você também pode se interessar pelo nosso texto: 3 mitos e verdades sobre o uso de antibióticos.