Peste Bubônica - conheça mais sobre a doença que assusta o mundo após 600 anos adormecida

Peste Negra – Conheça mais sobre a doença que volta a assustar o mundo depois de mais de 600 anos adormecida

A Peste Negra (também conhecida como Peste Bubônica) foi uma grave pandemia que assolou a Europa na segunda metade do século XIV, deixando para trás 30 milhões de vítimas. A doença, que comumente é transmitida por pulgas de roedores, conseguiu ser contida com a adoção de medidas preventivas e higiênicas nas cidades medievais.

 

A origem da Peste Negra

Peste Negra - Origem, sintomas e tratamento

Segundo consta na história, a Peste Negra surgiu originalmente na China mas chegou a Europa por meio de expedições e caravelas. As péssimas condições de vida e higiene nos convés dos navios tornaram o ambiente propício para a proliferação de ratos, hospedeiros da bactéria  Yersinia pestis. Esses roedores, por sua vez, transmitiam o bacilo para pulgas – em cujo sistema digestivo a bactéria da peste se multiplicava.

Como a ciência médica da época era extremamente limitada e as condições de higiene e habitação eram precárias, não demorou para que surgissem infestações de ratazanas e pulgas por toda a região. A doença se agravou em um nível que passou a ser propagada via área, através de espirros e gotículas de pessoas infectadas.

 

Sintomas da Peste Negra

Peste negra - origem, sintomas e tratamento

A Peste Bubônica é também chamada de “peste negra” devido ao fato de necrosas partes do corpo, deixando-as com a aparência enegrecida e putrefata. Dentre outros sintomas da doença, é possível perceber manifestações de 2 a 5 dias após exposição à bactéria, através de calafrios e febre de até 41ºC, arritmia cardíaca e queda da pressão arterial.

Podem ocorrer também agitação, delírio, confusão mental, perda da coordenação e aumento no tamanho do fígado e do baço, variando de acordo com o tipo de peste: bubônica, pneumônica, septicêmica ou pestis minor.

Sem o tratamento adequado, a vítima pode morrer cerca de 24 horas após o surgimento dos sintomas.

 

A Peste Negra hoje

Peste Negra - sintomas, tratamento e origem

Fonte: DW

Em novembro de 2014, foi registrado um surto da doença na Ilha de Madagascar. A doença já registrou 199 casos de infecção, tendo sido pelo menos 40 deles letais e a Organização Mundial de Saúde lança um alerta ressaltando o fato de que as péssimas condições de higiene na região são um dos principais motivos para a propagação da doença.

Se realizado o tratamento adequado com antibióticos, as chances de sobrevivência da vítima são extremamente altas mas conter a peste está cada vez mais difícil, uma vez que as pulgas vem mostrado resistência aos inseticidas aplicados na região.

Apesar do cenário parecer alarmante, são praticamente nulas as chances de a doença se alastrar como aconteceu no século XIV no mundo em que vivemos hoje. Em caso de suspeita da doença como por meio de febre, calafrios e extremidades enegrecidas do corpo, recomenda-se buscar por atendimento médico imediato.