Pílula do dia seguinte: 5 principais dúvidas sobre o seu uso

A pílula do dia seguinte é um método contraceptivo de fácil acesso e cada vez mais utilizado pelos brasileiros, principalmente entre os jovens. Porém, muitas mulheres ainda têm muitas dúvidas sobre como tomar este medicamento e quais os efeitos no seu organismo.

Por isso, no texto de hoje, vamos responder as principais dúvidas que envolvem a pílula do dia seguinte, venha conferir!

1.      Quando devo usar a pílula?

A pílula do dia seguinte é um contraceptivo de urgência que deve ser utilizada em último caso, quando algo errado acontece com outros métodos como a camisinha e a pílula anticoncepcional.

Apesar do nome, não é preciso esperar até o dia seguinte para tomar a pílula, pelo contrário, quanto mais cedo você tomar, melhor é a eficácia do medicamento em seu organismo. Lembrando que o tempo máximo para ingerir o medicamento é até 72 horas após a relação sexual.

2.      A pílula funciona como abortivo?

A pílula é abortiva, mas ela age antes que ocorra a gravidez. O que o medicamento faz é bloquear a ovulação da mulher, dificultando o encontro do espermatozoide com o óvulo.

Caso a fecundação já tenha começado, a pílula não terá efeito.

3.      A pílula causa infertilidade?

A pílula do dia seguinte é um medicamento com alta descarga hormonal. Devido a isso, quando ela é utilizada de forma abusiva, ou seja, muitas vezes em um curto período de tempo, ela pode sim interferir no ritmo hormonal e consequentemente na fertilidade da mulher.

4.      Há algum efeito colateral?

Sim. O principal efeito colateral da pílula é a mudança no ciclo menstrual e o seu tempo de ovulação. Com isso, a mulher perde o controle da data da sua menstruação e do seu período fértil.

Há também outros efeitos que ocorrem principalmente algumas horas depois do medicamento ser ingerido, como dores de cabeça, náuseas e vômito.

5.      Existe contraindicação para tomar a pílula?

Sim! A pílula do dia seguinte é contraindicada para mulheres que sofrem alguma doença vascular, hematológica, que tenha tromboembolismo ou que seja hipertensa. Isso porque este medicamento possui uma quantidade grande de hormônio, que pode causar pequenos coágulos no sangue e, consequentemente, obstruir os seus vasos.

Lembre-se: A pílula do dia seguinte não é o método contraceptivo mais eficiente do mercado e ela deve ser tomada com moderação, evitando repetir a dose em um curto período de tempo. Ainda resta alguma dúvida sobre o uso desse medicamento? Deixe aqui o seu comentário!

Se interessou pelo assunto? Confira também o nosso texto sobre o Aumento do uso de pílula do dia seguinte entre os jovens.