Primeiros Socorros - Noções Básicas

Primeiros Socorros – Noções básicas

Quando presenciamos um acidente, ficamos no impulso de ajudar mas não temos a menor ideia do que fazer, sendo assim, acabamos nos contentando em ligar para uma ambulância e esperar ao lado da vítima; com algumas noções básicas de primeiros socorros, é possível manter os sinais vitais da vítima e impedir o agravamento de seu quadro enquanto se aguarda pelo atendimento adequado.

Abaixo, segue a campanha do Ambulatório St. John para conscientizar a população da importância de se ter conhecimentos básicos em Primeiros Socorros:

Separamos também esse vídeo (em inglês) para mostrar como alguns problemas do dia-a-dia que podem ser facilmente resolvidos com um conhecimento básico em Primeiros Socorros;

Antes de se aprender os procedimentos, existem algumas regras para o atendimento que precisam ser seguidas:

1)      Demonstre confiança: quando falar com a vítima, procure passar segurança para demonstrar que tem conhecimento dos primeiros socorros e que irá ajuda-la; conte com a ajuda de outras pessoas para auxiliar tarefas básicas e evitar o pânico, seja simples e direto em suas ordens.

2)      Chame a ambulância ou incuba alguém de fazê-lo: logo após o acidente, é preciso chamar uma ambulância para que a vítima possa receber atendimento adequado. Caso seja necessário incumbir alguém de fazê-lo, aponte diretamente para essa pessoa pois, em situações de pânico, é comum que as pessoas fiquem confusas se você não for direto e extremamente específico.

3)      Afaste os curiosos: para evitar confusão e possibilitar um maior espaço de trabalho, procure afastar pessoas em volta; aglomerações em acidentes são comuns mas é preciso que as pessoas entendam o perigo em que a vítima se encontra e deem espaço para que ela possa respirar e ser atendida.

4)      Não fale além do necessário: evite dar diagnósticos precipitados ou exagerar na descrição do problema, isso só deixará a vítima mais nervosa.

5)      Mantenha-se atento ao estado de consciência da vítima: pergunte seguidamente o nome da vítima, dia em que se encontra, endereço e telefone para contato; é importante repetir as perguntas com um pequeno intervalo de tempo para averiguar a gravidade da situação.

6)      Evite alimentos, líquidos ou produtos de cheiro forte: caso a vítima tenha sede ou fome, não ofereça alimentos ou bebidas, umidifique a boca da vítima com um pano úmido. Em caso de desmaios ou perda da consciência, não se deve tentar reanimar a vítima com o auxílio de comidas, bebidas ou um odor forte.

Como transportar a vítima em casos de extrema urgência:

Não se recomenda o transporte da vítima mas existem situações de risco em que é preciso movimentá-la para um local seguro e, para isso, existem maneiras adequadas de fazê-lo sem agravar seu estado.

Antes de mais nada, avalie o estado da vítima: em caso de hemorragia não se deve fazer a remoção da vítima pois isso só aceleraria o estado de choque; vítimas que estejam apresentando fratura vertebral também não devem ser movimentadas para evitar uma tetraplegia.

Para movimentar a vítima para um local seguro, serão necessárias até três pessoas para apoiar todo o corpo e coloca-la em uma tábua, criando assim uma maca improvisada no intuito de deixar a coluna ereta.

Primeiros Socorros - Transporte de Vítimas

No caso de não ser possível encontrar uma superfície firme para transporte, a vítima deve ser movimentada com o auxílio de casacos ou cobertores, sempre com a cabeça erguida e mantendo o corpo reto.

Primeiros Socorros - Maca Improvisada

(sugestão de maca improvisada)

Caso haja suspeita de fraturas, a vítima deve ter os pés amarrados e todos os pontos suspeitos de fratura devem ser imobilizados, em seguida, a vitima deverá ser erguida em posição horizontal, movimentando-a o menos quanto for possível.

Primeiros Socorros - Transporte de Vítimas

Se necessário a remoção da vítima do local, o transporte deve ser feito em baixa velocidade para segurança e conforto do acidentado; mesmo nesses casos, a respiração artificial ou massagem cardíaca, se necessários, não devem ser interrompidos.

 Primeiros Socorros - Imobilização da Cabeça

 

Em caso de parada cardíaca:

 Primeiros Socorros - Parada Cardíaca

Sem perder tempo, deve-se iniciar a massagem cardíaca para manter os sinais vitais da vítima até que a ajuda chegue. O procedimento deve ser feito da seguinte maneira:

1)      Deite a vítima no chão com a barriga para cima;

2)      Levante o queixo da vítima para facilitar sua respiração;

3)      Apoie as mãos sobre o peito da vítima, na altura dos mamilos (dois dedos acima da junção das costelas)e acima do coração;

Primeiros Socorros - Posicionamento das mãos para massagem cardíaca

(posição das mãos durante massagem cardíaca)

 

4)      Seus braços devem permanecer esticados e é o peso do corpo que faz a força;

5)      Faça duas compressões por segundo até que o coração da vítima volte a bater ou até a chegada de socorro apropriado;

Primeiros Socorros - Massagem Cardíaca

(procedimento da massagem cardíaca – braços esticados e é o peso do corpo é que faz a força!)

 

Em caso de parada cardíaca em bebês:

 Primeiros Socorros - Massagem Cardíaca em bebês

1)      Deite o bebê de barriga para cima;

2)      Incline a cabeça do bebê para trás delicadamente;

3)      Observe se há algo na garganta do bebê e retire a obstrução;

4)      Para iniciar a massagem: posicione os dedos indicador e médio sobre o coração do bebê (como mostra a imagem);

5)      Empurre o peito do bebê com os dedos, contanto 2 empurrões por segundo até que o coração volte a bater ou o socorro chegue e ofereça-o atendimento médico apropriado;

Em caso de parada respiratória:

Primeiros Socorros - Parada respiratória

 

Primeiramente, verifique visualmente obstrução das vias respiratórias (nasal e bucal) e, se possível, remova qualquer objeto que esteja impedindo a respiração da vítima (incluindo até mesmo, a língua da vítima, que deve ser empurrada para baixo) comece então a respiração boca a boca:

1)      Deite a vítima com as cotas para o chão;

2)      Estenda a cabeça da vítima para traz levemente, evitando dobrar o pescoço e mantendo o queixo erguido;

3)      Feche as narinas da vítima com o indicador e o polegar e, em seguida, abra a boca da pessoa;  (vide imagem)

4)      Posicione seus lábios contra os lábios da vítima e sopre para encher os pulmões de ar.

5)      Deve-se soprar até que haja a distensão do tórax ou até que o socorro apropriado chegue; é importante ressaltar que não se deve aspirar o ar quando se faz a respiração boca-a-boca pois assim você estará passando CO2 para a vítima e não oxigênio;

6)      Em caso de parada cardiorrespiratória, são aconselhados dois sopros para cada dez pressões torácicas;

 Primeiros Socorros - Parada Cardiorrespiratória

 

Obs: Sempre que houver mais pessoas no local é aconselhável alternar o trabalho: um faz a respiração e o outro a massagem cardíaca e depois troca (isso porque os movimentos precisam ser rápidos e acabam sendo cansativos para que uma só pessoa de conta da tarefa).

 

Em caso de queimaduras:

Queimaduras podem ser causadas por fatores térmicos, químicos, por eletricidade e até mesmo radiação e são classificadas em 3 graus: a) queimaduras de primeiro grau são caracterizadas pela dor e vermelhidão do local queimado e afetam somente a camada mais superficial da pele; b) queimaduras de segundo grau são caracterizadas, além da dor e da vermelhidão, pela formação de bolhas; c) queimaduras de terceiro grau pode ser caracterizada pela pele seca, dura, enrugada, enegrecida ou esbranquiçada, pode haver pouca ou total ausência de dor, pois destrói as terminações nervosas de sensibilidade do local.

O procedimento de primeiros socorros para queimaduras se dá da seguinte forma:

1)      Interrompa o processo que está originando a queimadura e, em caso de queimaduras por eletrocussão, não socorra a vítima sem antes desligar a corrente elétrica que a está causando;

2)      Em caso de fogo nas roupas, impeça a vítima de correr, deite-a no chão e abafe as chamas com o auxílio de um cobertor ou casaco grosso, na ausência desses itens, faça-a rolar no chão; após o fogo ter sido erradicado, não retire as roupas da vítima, somente recorte as partes soltas;

3)      Cubra a área queimada com gaze ou panos limpos, evitando infecções;

4)      EM HIPÓTESE ALGUMA PASSE CREMES, PASTA DE DENTES OU POMADAS SEM PRESCRIÇÃO MÉDICA;

5)      Não rompa as bolhas formadas na queimadura;

6)      Em queimaduras de 1º e 2º grau, resfrie o ferimento com água corrente sem aplicar gelo no local;

 

Em caso de cortes e/ou fraturas:

 Primeiros Socorros - Cortes e Fraturas

As necessidades de noções básicas em primeiros socorros são mais recorrentes nesse tópico; é corriqueiro nos cortarmos ou acabarmos fraturando algum membro, principalmente no caso de crianças, é essencial que os pais conheçam os seguintes procedimentos:

1)      Lave o local com o corte em água limpa e pressione levemente o ferimento com um pano limpo ou gaze até cessar o sangramento;

2)      Se houver necessidade de sutura, deve-se procurar imediatamente uma unidade hospitalar, não deixando o ferimento exposto para evitar contaminações;

3)      Em caso de fraturas expostas, cubra o ferimento com gaze ou pano limpo e desloque-se imediatamente para uma unidade hospitalar;

4)      Jamais tente retornar ou alinhar membros e ossos expostos;

5)      Imobilize a fratura com o auxílio de tábua, papelão ou madeira envoltos em uma faixa;

Primeiros Socorros - Atadura Improvisada

(dica de atadura improvisada)

 

Esperamos que, com essas dicas, mais pessoas estejam preparadas para auxiliar no caso de acidentes e assim, seja possível salvar mais vidas. Existem alguns casos menos comuns de acidente que trabalharemos em postagens futuras, qualquer dúvida ou sugestão com relação aos procedimentos, estamos dispostos a atende-los pelos comentários.

 

Quer saber mais a respeito? Temos uma seleção de livros para você aprofundar seus conhecimentos!