Primeiros Socorros - Como tratar queimadura de água-viva

Primeiros Socorros – Queimadura de Água-viva

O período de férias é uma época extremamente movimentada nas praias do litoral brasileiro, o que torna com que o conhecimento de primeiros socorros básicos seja imprescindível! Um dos maiores incidentes dessa época do ano é a queimadura por água-viva e existem muitos mitos ao redor de como cuidar de um ferimento nessas condições.

 

Como acontece a queimadura por água-viva?


(veja como acontece a “picada” em câmera lenta!)</em>
As águas-vivas são formas de vida livre do grupo dos cnidários e são comumente encontradas nos oceanos. Apesar de apresentarem diferenciações em sua forma, todas apresentam uma coroa de tentáculos que contem células urticantes capazes de ejetar espinhos repletos de veneno, provocando assim a irritação na pele que caracterizamos como queimadura.

Como tratar a queimadura de água-viva?

Primeiros socorros - como tratar queimadura de água-viva

 

Como mencionamos anteriormente, as águas-vivas ejetam espinhos formados por células urticantes que se fincam na pele da vítima, esses espinhos se assemelham muito a um ferrão de abelha e precisam ser “desativados” antes que se possa tratar o ferimento em si.

Caso você seja a vítima da ferroada, é importante manter a calma e sair da água. Existem poucas espécimes mortais de água-viva e a maioria delas habita em águas internacionais próximas a Austrália, sendo assim, não é preciso entrar em pânico. Caso a queimadura seja muito grande, ela pode impossibilitar o nado, por isso é preciso sair da água assim que sentir uma dor repentina.

 

Para remover os ferrões:

Existem diversas maneiras de remover os ferrões de uma água-viva mas a mais comum é aplicar areia sobre o local e esfregar levemente para remover os ferrões, depois lave com abundância em água salgada. É importante não misturar água doce em queimaduras causadas por águas-vivas pois isso só ativaria ainda mais a dispersão do veneno.

Também é possível realizar a remoção raspando o local com uma lâmina de barbear ou cartão de crédito ou, até mesmo, tomar uma chuveirada quente por cerca de 15 a 20 minutos, desativando o veneno.

 

Pasta para remoção do veneno da pele:

Para remover qualquer vestígio do veneno na pele, prepare uma pasta de bicarbonato de sódio e água, cobrindo em seguida com o auxílio de um pano limpo. Reaplique a pasta a cada 20 minutos.

 

Urinar sobre o local ajuda a desativar o veneno: mito ou verdade?


(cena clássica do seriado Friends em que a personagem Mônica é queimada por uma água-viva e seus amigos urinam no machucado ajudando a espalhar o mito)
Não sabe-se com certeza se urinar em queimaduras de águas-vivas desativa os ferrões que restaram na pele mas acredita-se que a ureia não possua o teor de acidez necessário para tal feito. O mais recomendado ainda é utilizar da água do mar para alívio da sensação de queimação na pele ou utilizar vinagre branco ou álcool isopropílico 91% no local.

 

Após limpar o local conforme ensinamos acima, é importante cobri-lo para evitar infecções. Caso a dor seja muito forte ou apareçam outros sintomas além da irritação na pele – como falta de ar, por exemplo, é preciso procurar atendimento médico com urgência.