Instituto Butantan inicia última fase de testes da vacina contra dengue em humanos

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberou na última semana a terceira e última fase de testes da vacina brasileira contra a dengue, que está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan, com apoio da FAPESP (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo). Desta vez, a fase III que teve o pedido feito em abril deste ano, ocorrerá em todas as regiões brasileiras.

A primeira fase contou com voluntários de ambos os sexos, sendo estes moradores de São Paulo, com idade entre 18 e 59 anos e que nunca tiveram dengue. Já na segunda fase de testes, 250 voluntários foram recrutados pelas instituições: USP de Ribeirão Preto (SP), Hospital das Clínicas de São Paulo e o Instituto da Criança, também de São Paulo. Nessa fase pessoas que já tiveram dengue poderiam participar.

 

 

Proposta da vacina

vacina-butantan1

Imagem Divulgação

 

A previsão do Instituto é que sejam vacinados 17 mil voluntários, de 13 cidades das cinco regiões do país, com duração prevista de um ano. A perspectiva é que até 2017 já tenha uma vacina disponível para registro.

A vacina tem potencial para proteger contra os 4 vírus da dengue, apenas com uma única dose, que é produzida com os 4 vírus vivos.“Optamos por utilizar os quatro vírus vivos com o objetivo de que a vacina gere forte resposta imunológica, mas os atenuamos para que eles não sejam capazes de provocar a doença” – Jorge Kalil — Diretor do I.B.

 

Processo de testes

 

São Paulo será o primeiro município a dar início a terceira fase de testes, representando pela Faculdade de Medicina da USP, via Hospital das Clínicas e pela Santa Casa de Misericórdia. Seguido pelos demais centros de estudos no país, porém as cidades não iniciaram os todos os testes ao mesmo tempo, portanto, os interessados em participar deverão aguardar a divulgação do convite para participar do processo.

 

Quem pode participar

 

Os participantes serão divididos em grupos de três faixas etárias: 2 a 6 anos, 7 a 17 anos e 18 a 59 anos. Além disso, podem participar voluntários saudáveis que já tiveram ou não dengue, em algum momento da vida.

 

Quais as cidades participantes

tabela de regiões 1

tabela de regiões 2

Sendo o Instituto Butantan, desenvolvedor da vacina, o tanto o convite quanto o acompanhamento dos voluntários será feito por serviços de pesquisa independentes credenciados pelo Butantan.

Todo o processo foi acompanhado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para que o processo de análise fosse realizado dentro dos padrões internacionais de qualidade, garantindo que houvesse absoluta certeza da segurança do produto.

Assim como o Instituto Butantan, existem outras iniciativas de pesquisa trabalhando no desenvolvimento de uma vacina contra a dengue em todo o mundo, como a farmacêutica Sanofi Pasteur, que está mais avançada, o laboratório já concluiu a fase III de pesquisa.  No Brasil, além do Instituto Butantan, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), está envolvida em dois projetos de desenvolvimento da vacina.

Você também poderá gostar de 3 instituições que ajudam portadores de HIV.