Vacina da Gripe - o que é e qual sua importância

Vacina contra gripe – o que é e como é produzida

Com a aproximação do inverno, iniciou-se em todo o país durante o período de abril a maio, a campanha de vacinação contra a gripe; apesar dos bons resultados e da vacinação gratuita para os grupos de risco, ainda persistem dúvidas quanto a importância da vacina e parte da população não acredita que a vacinação seja, de fato, necessária. Para podermos compreender melhor o processo de vacinação, precisamos primeiro desmembrar a doença a que ela imuniza.

A gripe é uma doença provocada por mutações do vírus ARN (vírus que possui RNA como material genético) que afeta aves e mamíferos; em sua grande maioria tem transmissão via área – tosse ou espirro – e também por meio do contato direto com superfícies contaminadas pela secreção de animais infectados. Apesar da facilidade de sua transmissão, o vírus da gripe pode ser neutralizado com sabonetes, detergentes, desinfetantes, álcool e luz solar, em suma, bons hábitos de higiene reduzem amplamente a possibilidade de infecção.

Por trás da influenza existem diversos boatos sobre sua origem, dentre eles o frio encontra-se em primeiro lugar como causador da doença – de fato, uma maior quantidade de manifestações da doença se dão no inverno mas o que gera a dissipação do vírus é má ventilação de ambientes fechados por conta da baixa temperatura.

Os tipos de vírus influenza

Vírus da gripe - o que é - cepa H1N1

Na imagem: micrografia coloriza do vírus H1N1

O vírus causador da gripe é denominado “influenza” e pertence a família ortomixovírus e é dividido entre os tipos A, B, C, Isavírus e Thogotovírus – sendo que os dois últimos vírus afetam respectivamente: salmões e mosquitos, apenas.

A Influenza do tipo A é a que apresenta maior índice de variações e já apresentou surtos de várias de suas cepas (mutações), dentre elas as gripes suínas e espanhola. A mutação da influenza A se dá diretamente em sua superfície portanto o sistema imunológico não está pronto para esta nova ameaça e é submetido à infecção. É o tipo de influenza mais conhecido e tem por fator de risco eventuais complicações que possam vir a se tornar uma pneumonia.

O tipo B é mais limitado, afetando mamíferos aquáticos e, raramente, humanos enquanto que a Influenza tipo C alcança também cachorros e porcos, levando a poucos surtos locais, causando problemas respiratórios leves.

Sintomas da gripe

Sintomas da gripe

Gripe e resfriado são doenças diferentes apesar de ambas serem causadas por vírus; o vírus responsável pelo resfriado causa uma pequena inflamação das vias respiratórias enquanto a gripe é causada por diversos vírus e sintomas por todo o corpo

A gripe é uma doença extremamente comum e pode ser adquirida várias vezes ao longo da vida devido a grande variabilidade do vírus; seus sintomas são muitas vezes confundidos com outros doenças respiratórias e resfriados, portanto, só pode ser diagnosticada com precisão por exames médicos.

Dentre os sintomas da gripe, os mais comuns são a febre alta (variando entre 38 e 39ºC), dores musculares e uma constante sensação de fraqueza, sendo muitas vezes acompanhados por tosse, inflamação de garganta, dores de cabeça e coriza.

Não existe remédio de eficiência comprovada contra o vírus da gripe, por isso, seu tratamento tem por objetivo o alívio sintomas por meio de analgésicos (para dor) e antitérmicos (para febre). Por ser um mal constante, muitas pessoas evitam procurar apoio médico e optam pelo automedicamento; é de extrema importância procurar pelo apoio profissional e ler a bula de medicamentos para evitar que uma doença passageira, acabe se tornando um mal maior pela ingestão errônea de medicamentos comprados sem receita; até mesmo chás e ervas em excesso podem ser prejudiciais a saúde.

A vacina da gripe

Vacina da Gripe - do que é feita

A falta de um tratamento eficaz para um vírus acaba por aumentar a necessidade da vacinação a cada 12 meses nos períodos de risco da doença

A vacina da gripe é um tipo de vacina conhecido por trivalente, sua nomenclatura faz referência direta a sua composição: dois vírus inativados do tipo A e um vírus inativado do tipo B – que apresentaram risco de epidemia no período anterior.

A ideia da vacina é fazer com que o corpo se adapte e possa ter uma resposta rápida à mutação mais recente do vírus, evitando que a doença se dissipe pelo organismo. Como o vírus do tipo A muda constantemente, é preciso elaborar uma nova vacina a cada ano utilizando os vírus do ano anterior em sua composição.

Na atual composição da vacina (2014), encontram-se:

  • Um vírus similar ao vírus influenza A/California/7/2009 (H1N1);
  • Um vírus similar ao vírus influenza A/Texas/50/2012 (H3N3);
  • Um vírus similar ao vírus influenza B/Massachusetts/2/2012;

(a nomenclatura é feita a partir do ano e nome da região onde surgiu a epidemia anterior)

Grupos de risco e vacinação prioritária

Vacina da Gripe - grupos de risco

Imagem de divulgação da campanha nacional de vacinação em 2012

É de extrema importância buscar pela imunização do vírus a cada 12 meses, principalmente para aqueles que se enquadram nos chamados “grupos de risco” da doença. Dentre eles encontram se: idosos, adultos e crianças portadores de doenças pulmonares crônicas ou doenças cardiovasculares, crianças de 6 a 18 meses, gestantes, residentes de creches/orfanatos/casas de repouso, médicos e paramédicos, empregados e moradores de residências que apresentam pessoas inclusas no grupo de risco.

A vacinação para esses grupos é gratuita e realizada em postos de saúde. Hospitais e Instituições particulares também oferecem a vacina para demais pessoas porém existe uma taxa pelo serviço que pode variar entre R$40 e R$50.

Muitas cidades brasileiras ainda não atingiram a meta ideal de vacinação de grupos de risco, estes são os que mais apresentam chances de desenvolverem complicações da doença; caso conheça quem se enquadre dentre esses grupos, procure informa-lo sobre a vacinação e instrua-o a buscar por um posto de saúde nas proximidades. 

Quer saber mais a respeito, temos este livro para você aprofundar seus conhecimentos: